João Azevedo anuncia concurso com mil vagas para professor

O governador João Azevêdo divulgou, nesta segunda-feira (11), durante o programa ‘Fala, governador’, transmitido em cadeia estadual pela Rádio Tabajara, o número de vagas, por disciplina, que será oferecido no concurso público para a área da Educação cujo edital será lançado em abril deste ano.

De acordo com o chefe do Executivo estadual, serão oferecidas 72 vagas para Artes; 150 vagas para Biologia; 68 vagas para Educação Física; 6 vagas para Filosofia; 47 vagas para Física; 72 vagas para Geografia; 78 vagas para História; 18 vagas para Língua Espanhola; 61 vagas para Língua Inglesa; 195 vagas para Língua Portuguesa; 199 vagas para Matemática; 28 vagas para Química; e 6 vagas para Sociologia, totalizando mil vagas.

João Azevêdo anunciou também que o Governo já concluiu o edital do concurso público e está na fase final de contratação da empresa responsável pelo certame. “Nós estaremos lançando o edital no começo de abril e, a partir daí, desejo boa sorte a todos os concorrentes. Essa é uma busca constante por qualificação para que a gente possa ter uma educação cada vez mais qualificada, com profissionais selecionados e que entrarão para o Estado pela porta da frente, por meio do concurso público”, ressaltou.

Mais investimentos para a Educação – Durante o ‘Fala, governador’, João Azevêdo ainda anunciou que lançará, em breve, o programa ‘Bom de Bola’, que pretende construir cerca de 90 ginásios em escolas estaduais de todo o Estado. “As escolas que não tiverem ginásio e que contam com terrenos disponíveis receberão esse investimento. Esse é um programa fundamental para a prática de esporte e para solenidades que precisam ser feitas nas escolas; o ginásio oferece essa possibilidade de realizar eventos em espaços adequados”, destacou.

O governador ainda assegurou a continuidade do programa de recuperação e de manutenção de escolas dentro da política de investimentos na área da Educação. Ele lembrou que mais de 350 unidades escolares passaram por melhorias nos últimos oito anos na Paraíba.

MaisPB