Senado prevê gastar quase R$ 3 milhões para ‘modernizar’ sistema de som do plenário

O  Senado pretende gastar R$ 2,84 milhões para “modernizar” o sistema de áudio do plenário principal da Casa. A informação consta de um processo licitatório cuja abertura do pregão eletrônico está agendada para 16 de maio.

A justificativa apresentada no edital da licitação – publicado no portal do Senado – é que o sistema de som atual já está com cerca de 20 anos de uso, “estando há muito tempo fora de garantia, e utilizando tecnologias completamente ultrapassadas”.

Além disso, a Casa alega que o sistema apresenta “recorrentes falhas”. “Algumas delas com o potencial de inviabilizar o andamento das sessões”, diz o documento.

Ao G1, a assessoria do Senado informou que as falhas mais frequentes são:

  • Microfone que não responde a comando;
  • Microfone inoperante, mas sinalizando normalidade ao sistema;
  • Travamento de sistema após ação do presidente da sessão de cortar temporariamente a captação dos microfones;
  • Microfone com haste danificada.
  • “O sistema principal trava constantemente, sendo necessário o acionamento de sistema de emergência, desenvolvido pelo corpo técnico do Senado. O sistema de emergência funciona de forma limitada, operando com apenas quatro microfones”, afirmou em nota a assessoria do Senado.

    O edital também prevê que a empresa vencedora da licitação, além de fornecer os equipamentos, deverá prestar serviços de instalação, treinamento de técnicos, suporte e manutenção.

G1