Após assédio com gritos de ‘piranha’, dentista receberá indenização de R$ 8 mil

A dentista Jéssica Mendes, 29, vai receber R$ 8 mil como indenização após sofrer assédio de um funcionário em um canteiro de obras no Rio de Janeiro.

Jéssica diz ter sofrido com repetidos episódios de assédio sempre que tinha que ir para a academia. Constrangida e irritada com gritos como ‘gostosa’ e ‘piranha’, ela pediu para que o assediador parasse com as ofensas. Em troca, sofreu com ainda mais ameaças, alguma delas de cunho de violência sexual

A batalha para receber o valor da construtora se arrastou por dois anos. À época das agressões, Jéssica já havia feito boletim de ocorrência. Segundo a imprensa local, a construtora responsável pela obra, a EIT Engenharia S/A, não se pronunciou sobre a decisão da justiça.

Segundo o Datafolha divulgou no último sábado (23), 42% das mulheres brasileiras relatam já ter sofrido assédio sexual. O índice sobe para 45% entre mulheres com até 16 a 24 anos.

Paraiba.