Papa diz que ‘Sexo não é monstro’ e apoia educação sexual nas escolas

O papa Francisco disse hoje (28) que o sexo não é um “monstro” e que é preciso ter aulas de educação sexual nas escolas. A declaração foi dada a jornalistas durante o voo que o levou de volta à Itália após uma viagem de cinco dias ao Panamá, onde presidiu a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) de 2019.

“Nas escolas, é preciso oferecer educação sexual. O sexo é um dom de Deus, não um monstro. É um dom de Deus para amar”, disse Francisco, ressaltando, porém, que a orientação deveria ser “livre de colonização ideológica”, pois já viu “alguns livros sujos”. “Mas tem que oferecer uma educação sexual objetiva, sem colonização ideológica. Se começam a dar uma educação sexual plena de colonização ideológica, destroem a pessoa”, comentou.

Segundo Francisco, a orientação sexual “deveria ajudar a emergir o melhor das pessoas”. “O problema é o sistema: quais professores escolher para essa função e quais livros. Já vi alguns livros sujos. Há coisas que maturam e há coisas que danificam”, disse. “O ideal é que a educação sexual comece nas famílias, mas isso nem sempre é possível porque há muitas situações diferentes nas famílias. A escola supriria isso, porém, de qualquer maneira, fica um vácuo que acaba sendo preenchido por qualquer ideologia”, alertou.