Lenine aborda intolerância durante show em João Pessoa

Tema recorrente a diversos artistas, especialmente neste período pré-eleições, o cantor pernambucano Lenine também fez coro aos que pedem mais paciência e respeito ao próximo. Com sua canção “Intolerância”, do show “Em trânsito”, realizado no último fim de semana em João Pessoa, ele comentou a importância de se discutir o assunto amplamente. “As pessoas deram muita voz a ela, à senhora intolerância, e isso me preocupa muito, pois, vejo uma onda violência da falta de vergonha das pessoas com o outro”, disse Lenine.

Lenine subiu ao palco o lado de Bruno Giorgi, que assina a direção musical e também assume guitarra, efeitos e vocais com JR Tostoi (guitarra e vocais), Guila (baixo, synth e vocais) e Pantico Rocha (bateria e vocais). O set list contou com canções inéditas, além dos hits que marcaram sua trajetória, como “Paciência”, “Tuby Tupi” (parceria com Carlos Rennó) e “É o que me interessa” (com Dudu Falcão). Para encerrar o show, Lenine escolheu “Jack soul brasileiro”, destacando as principais referências, como o nordestino Jackson do Pandeiro, a quem considera como a “alma brasileira”. Nesse momento, a cantora Val Donato, que abriu o show de Lenine de forma pulsante com seu rock avassalador, “invadiu” o palco e cantou junto com o ídolo. “Lenine é um dos grandes mestres da música mundial e um referencial de musicalidade para nós”, afirmou Val, emocionada.

Para Gustavo Roque, produtor local e diretor da Coisa Boa Produções, o show foi além do esperado. “Lenine tem uma legião de fãs e todos saíram com essa noite inesquecível na memória!”, celebrou Gustavo.

Assessoria