Dispensação de Medicamentos em Farmácias e Drogarias é tema de curso promovido pela Agevisa

A Agência Estadual de Vigilância Sanitária promove no dia 12 de dezembro o Curso de Boas Práticas de Dispensação de Medicamentos destinado aos profissionais farmacêuticos que atuam em farmácias e drogarias em atividade no território paraibano. De acordo com a diretora-geral Maria Eunice Kehrle dos Guimarães, a Capacitação terá carga horária de oito horas e será realizada na sede da própria Agevisa, à Avenida João Machado, nº 109, 1º andar, no Centro de João Pessoa/PB. As quarenta vagas oferecidas serão preenchidas estritamente por ordem de chegada.

Segundo o diretor-técnico de Medicamentos, Alimentos, Produtos e Toxicologia da Agevisa, Ailton Cesar dos Santos Vieira, as inscrições para o Curso de Boas Práticas de Dispensação de Medicamentos em Farmácias e Drogarias poderão ser feitas no período de 23 a 30 de novembro/2018. A ficha de inscrição está disponível na pagina eletrônica da Agevisa (www.agevisa.pb.gov.br), devendo ser impressa, preenchida e encaminhada à Agevisa por meio do endereço eletrônico inscricoes@agevisa.pb.gov.brjuntamente com cópia digitalizada da Carteira Profissional emitida pelo Conselho Regional de Farmácia da Paraíba ou documento que comprove vinculação do farmacêutico ao CRF/PB.

O que é dispensação – De acordo com Cesar Vieira, entende-se por dispensação de medicamentos o ato de fornecer produtos farmacêuticos ao paciente acrescido de todas as informações necessárias ao seu uso racional, a exemplo da ocorrência de possíveis efeitos adversos, interações medicamentosas, cuidados no armazenamento e descarte adequado. “Trata-se de uma atribuição exclusiva do profissional farmacêutico que se constitui como atividade estratégica no cuidado com a pessoa humana, pois complementa o atendimento iniciado no serviço de saúde e estabelece o elo entre o que o profissional de saúde prescreveu e a cura da patologia diagnosticada”, explica.

Em se tratando dos medicamentos sujeitos ao controle especial – aqueles listados na Portaria do Ministério da Saúde nº 344/1998 e na Resolução de Diretoria Colegiada da Anvisa (RDC/ANVISA/MS) nº 20/2011 – a dispensação satisfatória, segundo César Vieira, é ainda mais crítica para o sucesso farmacoterapêutico e para a segurança do paciente, tendo em vista serem estes medicamentos que podem provocar danos severos à saúde humana.

Dentre os danos possíveis estão a dependência física ou psíquica e a resistência microbiana. “É por essas questões que a produção e comercialização os medicamentos sujeitos ao controle especial seguem um controle sanitário mais rígido que os demais medicamentos”, observa o diretor-técnico de Medicamentos da Agevisa/PB. Ele destaca como instrumentos importantes adotados para aumentar o controle sanitário da comercialização desses medicamentos o Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados (SNGPC), a Notificação de Receita e os Mapas de Controle.

“Diante dessas questões, e levando em conta que faz parte das atribuições da Agevisa a realização de Cursos Técnicos destinados ao setor regulado, aos serviços, às atividades e aos estabelecimentos submetidos ao controle sanitário, programamos esta Capacitação para o mês de dezembro e já estamos planejando várias outras ações para ampliar ainda mais a capacidade da Vigilância Sanitária, não somente na regulação e controle da comercialização de medicamentos, mas, sobretudo, na prevenção dos riscos à saúde das pessoas”, enfatiza César Vieira.

Secom-PB