Ibovespa salta 4,6% e tem a maior alta desde março de 2016 em meio à euforia com Bolsonaro

O mercado doméstico reagiu com euforia após Jair Bolsonaro (PSL) confirmar sua ida ao segundo turno com 46% da preferência dos eleitores, acima das expectativas e mostrando larga vantagem contra Fernando Haddad (PT), que teve 29,28% dos votos no primeiro turno. Além disso, o partido de Bolsonaro fez uma forte bancada, de 52 deputados, a segunda maior (menor apenas que do PT).

Ibovespa encerrou em alta de 4,57%, a 86.083 pontos, desacelerando os ganhos após a disparada de mais de 6% pela manhã. Ainda assim, o principal índice da B3 registrou a maior alta desde março de 2016, quando saltou 6,6%. O dólar comercial recuou 2,31%, para R$ 3,766, no maior tombo desde 8 de junho, quando despencou 5,59%. As taxas de juros futuros também desabaram com o mercado cortando drasticamente os prêmios de risco com a possibilidade de Bolsonaro vencer a corrida presidencial.

Segundo a consultoria política Eurasia, a chance de vitória do candidato é de 75%. Além disso, o mercado passa a contabilizar maior governabilidade, caso seja eleito, uma vez que houve crescimento do PSL no Congresso e surpresas da direita nas eleições para governador.

“Com a performance forte de Bolsonaro no primeiro turno, se a tendência do candidato se mantiver e a candidatura se concretizar, vemos a bolsa como um dos ativos mais atrativos dentro do Brasil. A bolsa negocia hoje a leve desconto em relação à média histórica. Com a vitória de Bolsonaro, acreditamos que o Ibovespa possa ganhar força, impulsionado por uma percepção de risco menor e uma potencial revisão positiva de resultados nos próximos anos”, afirma o time de análise da XP Research.

A XP destaca que os papéis que se beneficiam de Bolsonaro como favorito para o Planalto são Cemig, bancos (Banco do Brasil e Bradesco), Petrobras; aéreas e empresas de consumo, com foco em Localiza, B2W e Lojas Americanas, e Usiminas.

Destaques da Bolsa

As maiores altas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód.

Ativo

Cot R$

% Dia

% Ano

Vol1

CMIG4

CEMIG PN

10,16

+17,46

+57,19

618,37M

ELET3

ELETROBRAS ON

21,89

+16,75

+13,19

360,03M

ELET6

ELETROBRAS PNB

26,39

+16,72

+16,26

273,95M

GOLL4

GOL PN N2

14,45

+16,53

-1,03

138,19M

CYRE3

CYRELA REALTON

13,30

+10,93

+4,66

91,52M

As maiores baixas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód.

Ativo

Cot R$

% Dia

% Ano

Vol1

BRAP4

BRADESPAR PN

34,41

-1,63

+24,19

78,56M

SUZB3

SUZANO PAPELON

41,38

-1,19

+122,47

444,15M

FIBR3

FIBRIA ON

71,90

-0,81

+51,28

182,84M

KLBN11

KLABIN S/A UNT N2

18,19

-0,76

+5,92

119,43M

GGBR4

GERDAU PN

15,71

-0,57

+28,86

359,78M

* – Lote de mil ações
1 – Em reais (K – Mil | M – Milhão | B – Bilhão)